sábado, 24 de março de 2018

Resenha: Exílio



A resenha abaixo não possui spoilers.
Meses atrás fiz a resenha do primeiro volume AQUI.

No final do ano passado, a Jambô Editora publicou o segundo volume da trilogia A Lenda de Drizzt, chamada Exílio. Aqui, acompanhamos as andanças de Drizzt pelo Underdark depois de se rebelar contra sua mãe (matriarca da casa Do’Urden) e contra todo o sistema maligno da sociedade drow. A revelação de que seu mentor era seu pai o tempo todo e a recém perda do mesmo, deixa o elfo negro bastante abalado e sem lugar para ir.

Na verdade, dez anos se passam e é interessante ver como o elfo negro (que a essa altura é bastante caçado pelos Drows) vai lidar com seu adversário mais perigoso: a solidão. Mesmo com Guhenhwyvar (apesar da grafia antiga, pronuncia-se simplesmente "Guinevere"), a pantera mágica não pode ficar o tempo todo no Plano Material, logo Drizzt, volta e meia, se pega praticamente falando sozinho na escuridão. Essa luta contra a insanidade o leva a ceder em alguns aspectos e o faz tentar se aproximar de algumas criaturas naquele labirinto maligno que é o Underdark (todo um reino subterrâneo abaixo de Toril, continente do cenário de campanha Forgotten Realms).

Desde o primeiro livro e com esse também, me pego pensando se o livro não é muito infanto-juvenil para mim, mas apesar de não ser magistralmente escrito, ele diverte e possui pontos altos com personagens carismáticos, como Belwar, Estalo (personagem novo) e o próprio Drizzt. Outra critica que tenho é que em muitas fontes falam sobre a complexidade e os perigos de viajar pelo Underdark, mas achei as andanças de Drizzt muito aquém do que é descrito no cenário de RPG. Muitas “áreas vazias”, quero dizer. Salvatore talvez tenha ficado com medo de criar uma experiência muito “alienígena” para seus leitores. Eu entendo tal decisão, mas fica a sensação de oportunidade perdida. Nas minhas campanhas (desde a época do Ad&d), fazia questão de tornar a exploração desses reinos subterrâneos algo extremamente claustrofóbico e desconhecido, quase como andar de olhos vendados por cavernas cheias de umidade.

Enfim, editorialmente falando o livro está bem bonito, seguindo a identidade do primeiro, apesar de estar com folhas mais finas (por isso ele parece bem menor que o primeiro) e ainda contém muitos erros de revisão. Uma palavra digitada errada aqui, uma palavra repetida ali, por exemplo. No mais, é um livro de fantasia heróica bastante divertido. 
Que venha o terceiro!   
Hook Horrors foram traduzidos como Ganchadores

Isso é um pech. Espécie de criatura elemental da terra

OBS: até agora não descobri que diabos é um corbo! É descrito como uma espécie de pássaro humanoide que habita o subterrâneo mas nunca vi isso no AD&D!

Abraço a todos e boa leitura.

7 comentários:

  1. Sobre a tradução sou obrigado a concordar, muitos pequenos erros por falta de uma revisão. O primeiro livro tinha uma qualidade melhor na tradução, mas fazer o que já lançaram com os erros. O segundo livro além de folhas mais finas, e um bocado a meno de folhas comparado ao primeiro livro, também foi mais caro na pré-venda do que o anterior. Achei que este segundo livro ficou a desejar em acabamento pelo preço.

    Sobre o monstro, o nome dele em inglês é Dire Corby. Segue o link oficial das estatísticas deste http://forgottenrealms.wikia.com/wiki/Dire_corby

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, obrigado por comentar e pela contribuição no post. Finalmente descobri sobre o Corbo! Grande abraço.

      Excluir
  2. Boa resenha, uma pena a qualidade ter caído no 2º livro. Ainda não li a versão em português do Brasil mas já tinha lido a versão em inglês e em português de Portugal, e gostei bastante.
    Sobre essa criatura nunca ouvi falar também, talvez ela não existe no AD&D, sendo algo criado da 3ed em diante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Diogo. Pior que fui investigar e ela apareceu pela primeira vez no Fiend Folio do Ad&d 1a edição, em 1981. Enfim, achei ela bem bizarra...kkkk Obrigado por comentar e acompanhar o blog.

      FONTE: https://en.wikipedia.org/wiki/Dire_corby

      Grande Abraço.

      Excluir
  3. Valeu pela resenha! Eles já possuem previsão pra o terceiro lançamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, que bom que curtiu. Ainda não deram previsão, mas se continuar nesse ritmo já está melhor que a DEVIR! Abraço.

      Excluir