segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Resenha: Caveira Velha Nº0


Em setembro foi lançada a aguardada “edição piloto” do fanzine do blog “Pontos de Experiência”, que dispensa apresentação. O zine possui 4 artigos: 3 escritos pelo próprio Diogo Nogueira e uma aventura escrita pelo Rafael Balbi. É um tremendo feito lançar algo assim nos dias de hoje e felizmente o material segue o mesmo nível de qualidade dos post que deixou o blog tão famoso. Segue minha análise dos artigos:

“Ocupações Alternativas”: um artigo breve que serve para encorajar o jogador a pensar “fora da caixa” e poder definir com liberdade, sua ocupação inicial. Quase sempre é possível escolher da lista oficial, mas o artigo é uma boa ferramenta quando desejar criar ocupações direcionadas ao gosto pessoal ou a um cenário de campanha específico. Logo, a criatividade é o limite!

“Jogando com vários personagens ao mesmo tempo”: esse artigo é muito útil, pois é uma das grandes estranhezas do DCC. Até o Juiz pode ficar confuso ao conduzir um grupo onde cada um possui de 2 a 4 personagens cada. Ele permite que todos atacarem ao mesmo tempo? Deixa todos tentarem decifrar a carta? Logo, o artigo apresenta formas não-mecânicas de caracterizar e dar vida aos aventureiros, tornando útil até mesmo para o Juiz personalizar seus NPCs.

“Traumas para personagens que sobreviveram a uma aventura funil”: esse artigo apresenta uma ferramenta ligada às consequências diretas da primeira aventura/desventura do grupo. Foi o meu artigo preferido, pois as possibilidades dramáticas com esses traumas são promissoras na mesa de jogo. O funil é de fato, uma experiência única e traumatizante para os aventureiros. Por fim, quem não ama uma tabela aleatória, certo?

“Olympic Crawl Classics”: essa aventura só pode ter saído de algum sonho doentio do Balbi e só ela, já vale o preço do zine. O material contém um lindo mapa old school, referências da cultura pop pra caçar, uma lista de personalidades do esporte e situações bizarras em cada encontro! É impossível não pensar “tenho que botar isso na mesa de jogo e ver a cara dos jogadores!”.

A revista old school pode ser comprada fisicamente por R$ 10,00 ou digitalmente por R$5,00 AQUI e vale cada centavo. São 18 páginas e ricamente ilustrado, dando o tom certo para o material. Imprimi em folhas amareladas para dar um toque especial no material e sugiro fazer o mesmo. Conclusão: o “Caveira Velha” está mais bonito e bem escrito que muitos zines gringo que coloquei a mão. 

Que venham os outros números!

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Não deixe de conferir os outros posts do blog. Valeu por ler e comentar.

      Excluir
  2. Já pedi a minha, esperado ansioso para da uma olhada nessa aventura olímpica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa! É ver pra crer! Abraço e obrigado por ler e comentar.

      Excluir